1-5

Audio et description

Bem-vindos ao complexo rupestre de San Giorgio al Paradiso, como a área foi chamada a partir do século XVI e cujo nome deriva da presença da Igreja rupestre homônima, abandonada ao longo do tempo; o nome da localidade posteriormente sofreu uma contração, tornando-se simplesmente “Il Paradiso”.

Em ambos os lados, podem-se observar vestígios do sistema de canalização que alimentava as cisternas para a coleta da água da chuva, com evidentes sinais de adaptação de seu percurso às modificações de nível do pátio externo. Após a construção do palacete acima, o curso do canal de adução, revestido com telhas, foi deslocado para a parede esquerda, onde se encontrava a saída das calhas do telhado.

À esquerda, uma cisterna com o gargalo construído em blocos de tufo.

A cisterna à direita, cerca de 6 metros da entrada, possui um gargalo duplo, um acessível a partir do ambiente hipogeu e outro, mais recuado, que permitia a captação de água diretamente do andar superior.

Um pouco mais adiante, também à direita, pode-se observar no alto a saída de uma chamada “chaminé” que servia como conexão com a escada acima, que desce do Arco de Sant’Antonio e permitia despejar diretamente no hipogeu as azeitonas, quando o local se tornou uma prensa de azeite.

A 1,5 metros adiante, nota-se uma ampla “lareira”, um fogão que, quando ainda estava em uso, era equipado com uma chaminé de gesso e canos, apoiada em uma viga de madeira.